Publicidade

16 de Janeiro de 2014 - 15:01

Por Altamiro Silva Júnior, correspondente - Agencia Estado

Compartilhar
 

As vendas do varejo brasileiro estão fortes, com números acima do previsto, e mostraram até uma alta inesperada no comércio de veículos em novembro, avalia relatório do Goldman Sachs comentando números divulgados nesta quinta-feira, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No relatório, o economista especializado em Brasil Alberto Ramos destaca que o crescimento das vendas do varejo ampliado em novembro - de 1,3% ante outubro - veio maior que o previsto. Para ele, o número chama atenção sobretudo porque o dado de outubro já havia vindo forte, com expansão de 2,02%. Mesmo desacelerando do crescimento de 6,4% em outubro, as vendas de veículos tiveram um crescimento inesperado de 2,5% em novembro, destaca o relatório.

Mesmo quando se considera o indicador das vendas excluindo itens de comportamento mais volátil como carros e materiais de construção, Ramos considera o crescimento sólido - o número veio acima do esperado pelo Goldman e teve expansão de 0,7% em novembro ante outubro. O economista destaca a contribuição das vendas nos supermercados e vestuário. No relatório, o Ramos ressalta que já são nove meses consecutivos de crescimento nas vendas do varejo.

Apesar de serem consideradas sólidas, as vendas do varejo em 2013 até novembro ainda estão bem aquém dos números do mesmo período do ano anterior. Considerando o conceito ampliado, a expansão é de 3,6% de janeiro a novembro do ano passado ante 8,4% em igual período de 2012.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?