Publicidade

12 de Dezembro de 2013 - 14:47

Por Caio do Valle - Agencia Estado

Compartilhar
 

O governo de São Paulo promete entregar a Estação Adolfo Pinheiro, na Linha 5-Lilás do metrô, em 40 dias. Para cumprir o prazo, no entanto, terá de correr, uma vez que faltam escadas rolantes, não há cobertura nas entradas e o piso está incompleto. As portas de plataformas também não foram todas instaladas. A rua que fica sobre a estação, em Santo Amaro, na zona sul, precisa ser asfaltada e as calçadas devem ser todas refeitas num quarteirão inteiro. Nesta quinta-feira, 12, na futura estação, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou que a parada, em construção desde 2009, abrirá em janeiro.

"Esta estação, Adolfo Pinheiro, deve ficar pronta em 40 dias. Nós esperamos entregar na semana do aniversário de São Paulo. Nós temos hoje 64 estações. Esta será a estação 65", disse Alckmin, que fez o que a Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos anunciou como "a primeira viagem-teste entre a Estação Largo Treze e a futura Estação Adolfo Pinheiro". Uma composição, restrita à cúpula da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô), realizou o percurso de 1,2 quilômetro entre as duas paradas.

Ao fim do trajeto, ele passeou pela estação em obras. Alckmin disse que as próximas estações em obras da Linha 5-Lilás só serão entregues em dois anos. "A previsão é que fiquem prontas em 2015 Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin. Vamos tentar antecipar o máximo que a gente puder das dez estações." O ramal terminará na Chácara Klabin, com interligação com a Linha 2-Verde.

O secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado, Jurandir Fernandes, foi mais específico sobre quando a estação deverá abrir as portas para a população. "A data prevista está dependendo agora de a gente fazer o acerto com agendas e é entre (os dias) 20 e 24." A intenção é fazer uma "festa", valendo-se do aniversário da capital paulista, 25 de janeiro. Operários da obra ouvidos pela reportagem afirmaram que a construção está a todo o vapor, com turnos até durante a noite.

Sobre a Linha 4-Amarela, em construção há nove anos e com seis das 12 estações previstas entregues, Fernandes declarou que três novas paradas serão inauguradas em 2014 - a maioria delas, no segundo semestre, época que coincide com o período eleitoral, no qual o governador de São Paulo deverá concorrer como candidato à reeleição.

"Continuamos com aquela perspectiva forte, já concretizada, de três estações este ano agora de 2014. Nós vamos fazer a Oscar Freire, vamos fazer a Fradique Coutinho, que é a primeira delas, e a Higienópolis (-Mackenzie). O esforço grande agora é puxar também a (São Paulo-) Morumbi para 2014. Está difícil porque nós reformulamos todo o projeto da Estação Morumbi por causa da chegada da Linha 17(-Ouro) lá." De acordo com o secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, "talvez" a Estação Fradique Coutinho fique pronta no primeiro semestre. O resto, no segundo, "no final do ano", afirmou.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?