Publicidade

09 de Dezembro de 2013 - 23:30

Por Beatriz Bulla e Ricardo Chapola - Agencia Estado

Compartilhar
 

Com a popularidade em baixa ao fim do seu primeiro ano de governo, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, utilizou discurso durante evento do PT-SP na noite desta segunda-feira, 09, para alfinetar críticos de sua gestão na cidade. "Não custa lembrar que em 2003 alguns companheiros deixaram o PT, apenas no primeiro ano do governo Lula, que terminou seus oito anos de governo com 85% de aprovação", disse Haddad.

O prefeito afirmou ainda que "não custava lembrar" as dificuldades enfrentadas pela ministra Marta Suplicy e pela deputada Luiza Erundina, quando foram prefeitas de São Paulo "sobretudo onde o cerco aos nossos governos é grande, onde a informação custa a chegar, sobretudo nas periferias", afirmou o prefeito.

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse ao presidente eleito do diretório estadual do partido que sua primeira tarefa é defender o governo do Fernando Haddad em São Paulo "para que a mentira e a manipulação não possam se impor na cidade".

No evento, esteve presente o ex-secretário de governo de Haddad, vereador Antonio Donato, afastado depois de ser citado em investigações sobre quadrilha que desviou recursos do ISS da prefeitura de São Paulo. O esquema teria se desenrolado, segundo investigações, inclusive durante a gestão do ex-prefeito Gilberto Kassab, que também participa da posse do PT-SP, no mesmo palco que Fernando Haddad.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?