Publicidade

05 de Janeiro de 2014 - 09:36

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Aos 32 anos, Lleyton Hewitt mostrou neste domingo que ainda pode voltar a jogar como nos velhos tempos. O australiano finalmente encerrou um jejum de títulos que vinha desde meados de 2010 ao vencer o também ex-número 1 do mundo Roger Federer, por 2 sets a 1, parciais de 6/1, 4/6 e 6/3, e ganhar o Torneio de Brisbane, na Austrália.

Atual número 60 do mundo, Hewitt deve aparecer entre os 45 melhores do ranking da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) na próxima atualização da lista. Assim, terá sua melhor posição exatamente desde seu último grande momento, quando ganhou em Halle, em 2010.

Agora, em 26 confrontos entre os dois ex-número 1 do mundo, são 18 vitórias para Federer e oito para Hewitt. Desde 2004, o australiano, que perdeu a liderança do ranking mundial um ano antes, só venceu o suíço duas vezes: exatamente em Halle e agora. Os dois se enfrentaram 18 vezes neste meio tempo.

Neste domingo, Federer esteve irreconhecível. Só no primeiro set, foi quebrado três vezes, com 22 erros não forçados. Ele melhorou no segundo set, venceu a parcial, mas voltou a sucumbir no final da partida.

"Eu teria adorado ganhar o título, mas Lleyton foi melhor do que hoje (domingo)", comentou Federer ao fim da partida. "Passou muito tempo desde que ganhei meu último troféu. Para mim isso significa muito", comemorou Hewitt, que não faturava um título na Austrália desde 2005, quando ganhou em Sydney.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?