Publicidade

11 de Março de 2014 - 00:42

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Depois de perder por 1 a 0 na ida, no Equador, o Botafogo se viu pressionado no confronto da fase preliminar da Libertadores diante do Deportivo Quito. Na última quarta-feira, os cariocas precisavam vencer por dois gols de diferença, no Maracanã, para avançar à fase de grupos. Por isso, o técnico Eduardo Hungaro adiantou o time com a escalação de Wallyson e a aposta deu certo. O atacante marcou três gols na goleada por 4 a 0 e foi o grande herói da noite.

"O Wallyson é um jogador que mostrou em poucos treinos que daria para a gente uma situação diferente na linha ofensiva. Mas era um jogador que chegou depois e a gente precisava, dentro desse planejamento para os dois jogos, utilizá-lo. Então, a situação se apresentou para que utilizássemos ele hoje, ele teve uma grande atuação, fez três gols e esperamos que ele dê continuidade ao que fez hoje", comentou o treinador.

Contratado no início do ano, Wallyson chegou ao Botafogo um pouco desacreditado, após passagens discretas por São Paulo e Bahia. Ainda assim, Hungaro apostou no atacante ao invés do jovem meia Daniel, com quem chegou a treinar durante a semana entre os titulares. Este jogador é considerado uma grande aposta do clube carioca, mas foi com Wallyson que a equipe se acertou em campo.

"Em relação ao jogo, a equipe começou audaciosa, variando muito a bola embaixo e em cima, que com certeza não era a melhor opção. Nossa é equipe é de toques rápidos e a comunicação estava difícil, mas a gente conseguiu ainda no primeiro tempo enxergar isso no campo, e a partir do momento que botamos a bola no chão, pelo lado do campo, as jogadas foram aparecendo naturalmente e o primeiro gol, que serviria para dar tranquilidade, saiu", comentou Húngaro.

Se Wallyson era visto com desconfiança, o mesmo pode se dizer do Botafogo, que começou o ano de forma irregular e ainda não havia feito uma grande apresentação. Com a classificação, o treinador espera um novo momento na equipe. "Desde a minha apresentação deixamos claro que tudo seria feito para buscar a classificação. Então, a gente vê com muita felicidade a concretização desse êxito."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você já presenciou manifestações de intolerância religiosa?