Publicidade

13 de Dezembro de 2013 - 08:07

Por Jamil Chade, correspondente - Agencia Estado

Compartilhar
 

Os aeroportos que o governo havia prometido para a Copa de 2014 não estarão prontos e o evento será realizado graças a "medidas temporárias". Mas é o momento de o Brasil começar a pensar em seu sistema aéreo para depois do Mundial e como fazer o setor voltar a crescer. O alerta é da Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), que acredita que a operação de transporte na Copa conseguirá ser realizada. Mas insiste em que o desafio do País não é o evento, mas sim o que ocorrerá nos anos seguintes. O diretor da entidade Tony Tyler não descarta nem mesmo que o número de empresas aéreas tenha de ser reduzido no Brasil.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?