Publicidade

05 de Dezembro de 2013 - 17:13

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Pelo menos 52 pessoas morreram em um atentado suicida com carro-bomba seguido de uma ação armada perpetrada hoje contra a sede do Ministério da Defesa do Iêmen em Sanaa, a capital do país.

Além das 52 pessoas mortas, 167 ficaram feridas, informou a Comissão Suprema de Segurança do Iêmen por meio de nota. Mais cedo, autoridades locais informaram que 25 pessoas haviam morrido.

Até o momento, nenhum grupo ou indivíduo reivindicou a autoria do ataque, mas o Iêmen tem sido há anos o cenário de atuação de um dos ramos mais ativos da rede extremista Al-Qaeda.

O atentado desta quinta-feira é o mais sangrento ocorrido na capital iemenita em anos. Entre os mortos há pelo menos 18 soldados, civis e funcionários de um hospital que funcionava dentro do complexo ministerial.

Pelo menos seis médicos, dentre eles um venezuelano e dois filipinos, estão entre os mortos. Fontes médicas e de segurança disseram também que entre os mortos há três médicos iemenitas e diversos pacientes, dentre eles um juiz.

Em Berlim, o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Guido Westerwelle, disse que dois agentes humanitários alemães morreram no ataque. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?