Publicidade

15 de Janeiro de 2014 - 09:43

Por Idiana Tomazelli - Agencia Estado

Compartilhar
 

A inflação de janeiro medida pelo IGP-10 subiu 0,58%, após alta de 0,44% em dezembro, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O resultado anunciado nesta quarta-feira, 15, ficou dentro das projeções dos analistas do mercado financeiro ouvidos pelo AE Projeções, que esperavam uma taxa de 0,39% a 0,77%, e abaixo da mediana estimada, de 0,61%.

No caso dos três indicadores que compõem o IGP-10 de janeiro, os preços no atacado representados no IPA-10 tiveram alta de 0,55% neste mês, após subirem 0,38% em dezembro. Por sua vez, os preços ao consumidor medidos no IPC-10 apresentaram avanço de 0,76% em janeiro, após elevação de 0,68% em dezembro. Já o INCC-10, da construção civil, teve taxa positiva de 0,36% em janeiro, em comparação com o aumento de 0,26% no mês anterior.

Até este mês, o indicador acumula altas de 0,58% no ano e de 5,55% em 12 meses. O período de coleta de preços para o IGP-10 de janeiro foi do dia 11 de dezembro a 10 de janeiro. Às 11 horas, o superintendente adjunto de inflação da FGV, Salomão Quadros, concede entrevista coletiva de imprensa sobre o indicador.

A inflação agropecuária no atacado desacelerou em janeiro. Os preços dos produtos agrícolas atacadistas caíram 0,14% neste mês. Em dezembro, o indicador para este setor apresentou alta de 0,45%, no âmbito do IGP-10, segundo a FGV.

A instituição informou ainda que os preços dos produtos industriais no atacado continuaram subindo, porém em maior ritmo. A alta foi de 0,81% neste mês, contra avanço de 0,35% em dezembro.

Dentro do Índice de Preços por Atacado segundo Estágios de Processamento (IPA-EP), que permite visualizar a transmissão de preços ao longo da cadeia produtiva, os preços dos bens finais subiram 0,20% em janeiro, em comparação à alta de 0,15% em dezembro.

Por sua vez, os preços dos bens intermediários tiveram alta de 0,89% este mês, após alta de 0,24% em dezembro. Já os preços das matérias primas brutas apresentaram taxa positiva de 0,55% em janeiro, após subirem 0,80% no mês anterior.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você já presenciou manifestações de intolerância religiosa?