Publicidade

10 de Janeiro de 2014 - 15:25

Por José Maria Tomazela - Agencia Estado

Compartilhar
 

A Igreja do Rosário, inaugurada em 1873 e declarada de interesse histórico pelo patrimônio municipal, foi alvo de supostos adoradores do diabo, em Itapetininga, a 165 km de São Paulo. As paredes externas foram pichadas com frases como "a serviço de satã" e números relacionados a cultos satânicos. Também foram furtadas luminárias instaladas na fachada do templo religioso. A ação, ocorrida à noite de quarta-feira, 8, segundo a Guarda Municipal, causou revolta entre os fiéis. Foi o segundo ataque recente e a igreja havia sido pintada após as pichações anteriores, em setembro do ano passado.

De acordo com o guardador da igreja, José Carlos Machado, a praça do entorno fica escura e sem policiamento durante a noite, o que facilita a ação dos vândalos. Segundo ele, o prédio havia sido restaurado recentemente. De acordo com a Polícia Militar, o grupo pode ser o mesmo que já fez pichações no prédio da Câmara e em outras igrejas da cidade. Moradores dizem que os vândalos fazem parte de uma seita satânica e costumam se reunir no cemitério para realizar cultos. "São jovens do tipo rebeldes sem causa, mas não são violentos", disse a professora Evelyn Macedo. A PM informou ter feito abordagens na praça, mas não flagrou os pichadores. A ação está sendo investigada pela Polícia Civil.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?