Publicidade

19 de Dezembro de 2013 - 12:46

Por - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Ministério de Relações Exteriores da Índia, Salman Khurshid, exigiu nesta quinta-feira que os Estados Unidos encerrem o caso contra a diplomata que foi detida e revistada na cidade de Nova York, afirmando que ela foi vítima de tentativa de chantagem de sua empregada.

O caso provocou agitação diplomática entre Estados Unidos e Índia, pois o governo indiano diz que o tratamento dispensado a Devyani Khobragade, vice-consulesa do país em Nova York, foi degradante.

Khobragade, de 39 anos, é acusada de apresentar documentos falsos para obter um visto de trabalho para sua empregada, que é indiana. Segundo a promotoria, Khobragade afirmou pagar à mulher um salário mensal de US$ 4.500,00, mas na verdade pagava a ela cerca de US$ 3,00 por hora.

Nesta quinta-feira, o ministro de Relações Exteriores da Índia, Salman Khurshid, acusou a empregada de chantagem. Ele disse aos jornalistas que a mulher havia ameaçado ir à polícia a menos que Khobragade conseguisse para ela um novo passaporte, além de um visto de trabalho e uma grande quantia em dinheiro.

"Precisamos lembrar o simples fato de que há apenas uma vítima neste caso", afirmou Khurshid. "A vítima é Devyani Khobragade, diplomata indiana em missão nos Estados Unidos."

Khurshid não disse qual foi a quantia supostamente exigida pela empregada, mas dois importantes funcionários indianos disseram que ela pediu US$ 10 mil na presença de um advogado especializado em imigração e de duas testemunhas. As fontes têm conhecimento próximo do caso, mas falaram em condição de anonimato.

O ministro disse que a promotoria norte-americana ignorou o fato de que um processo legal já havia sido aberto na Índia sobre uma disputa entre a empregada e a diplomata. Khobragade notificou as autoridades em Nova York e Nova Délhi que estava sendo chantageada e a polícia de Nova Délhi abriu um caso contra a mulher.

Khurshid disse não querer prejudicar as relações com os Estados Unidos por causa do caso, mas insistiu no retorno da diplomata e no encerramento das acusações contra ela. "Estamos muito interessados que nenhum dano de natureza irreversível aconteça em nosso relacionamento'', disse ele.

O porta-voz do consulado indiano, Venkatasamy Perumal, disse que Khobragade foi transferia nesta semana para a missão da Índia na ONU, mas negou-se a falar mais sobre o assunto. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você participa das celebrações da Semana Santa?