Publicidade

06 de Dezembro de 2013 - 10:13

Por André Magnabosco - Agencia Estado

Compartilhar
 

A elevação dos custos de matéria-prima durante o ano contribuiu para que o faturamento líquido da indústria química brasileira somasse R$ 344,5 bilhões em 2013, segundo dados estimados nesta sexta-feira, 5, pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim). O montante representa uma expansão de 10,7% em relação ao faturamento do ano passado. Em dólar, o faturamento cresceu 1,5% em igual base comparativa, para US$ 162,3 bilhões.

O resultado será puxado pelo segmento de defensivos agrícolas, com expansão estimada de 7,2% no faturamento anual medido em dólares, para um total de US$ 10,4 bilhões. Principal setor da indústria química, a fabricação de produtos químicos de uso industrial deve movimentar US$ 72,2 bilhões em 2013, expansão de 3,9% em relação ao ano passado.

O indicador de produção de itens químicos de uso industrial deve fechar o ano com expansão de 1,1%, conforme divulgado pela Abiquim, que realiza hoje o 18º Encontro Anual da Indústria Química (Enaiq 2013). O volume de vendas internas deve crescer apenas 0,6% na mesma base comparativa. A Abiquim estima que os fabricantes de produtos químicos de uso industrial investirão US$ 10,9 bilhões entre 2014 e 2017.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você pretende substituir o ovo de Páscoa por outros produtos em função do preço?