Publicidade

16 de Janeiro de 2014 - 17:34

Por Álvaro Campos - Agencia Estado

Compartilhar
 

O ano de 2014 não começou bem para a presidente Dilma Rousseff, segundo um artigo publicado no site da revista The Economist. O texto cita diversos argumentos para essa conclusão, como a depreciação de quase 30% do real ante o dólar desde que Dilma assumiu o cargo, a primeira queda nas vendas de carros em uma década e a forte saída de capital do País no ano passado. Mesmo assim, o principal problema para a economia brasileira, segundo a publicação, é o "bicho-papão" da inflação.

A revista aponta que a inflação na margem em dezembro do ano passado, de 0,92%, foi a maior em dez anos e forçou o Banco Central a elevar a Selic em 0,5 ponto porcentual na quarta-feira, 15. "Os custos econômicos são claros: a inflação elevada afeta tanto os pobres, que lutam para chegar no fim do mês, quanto a endividada classe média, que sofre com o aumento dos juros", diz a revista.

A elevada inflação também se torna um problema político, segundo a publicação. Com os preços altos e a taxa básica de juros próxima de onde estava quando Dilma foi eleita, "os eleitores vão se sentir incomodados enquanto colocarem seus votos nas urnas". Para a The Economist, o favoritismo de Dilma é claro, mas a inflação pode prejudicar o desempenho do PT na disputa pelas vagas no Congresso e os governos estaduais.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?