Publicidade

06 de Dezembro de 2013 - 08:34

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O exército de Israel arquivou nesta sexta-feira a investigação da morte de um manifestante palestino que perdeu a vida quando um soldado israelense atirou nele um cilindro de gás lacrimogêneo.

O manifestante Mustafa Tamimi foi morto durante um protesto contra a ocupação israelense na Cisjordânia em dezembro de 2011.

Tamimi atirava pedras na direção de um veículo militar israelense quando um soldado lançou na direção dele o cilindro de gás lacrimogêneo. Segundo a investigação militar de Israel, o soldado "não viu" Tamimi.

O grupo pacifista B'Tselem criticou a decisão da justiça militar de Israel, argumentando que ela transmite mensagem de que soldados israelenses não serão responsabilizados quando matarem palestinos. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?