Publicidade

14 de Dezembro de 2013 - 09:07

Por ae - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Japão se comprometeu neste sábado com uma ajuda de 20 trilhões de ienes (US$ 19,2 bilhões) às nações do Sudeste Asiático ao longo dos próximos cinco anos para reduzir as diferenças de desenvolvimento dentro da região e melhorar a preparação contra desastres.

O anúncio, durante reunião de cúpula com a Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean), composta por 10 membros, ocorre em meio a uma tentativa do primeiro-ministro Shinzo Abe de se aproximar da região de mais de 600 milhões de habitantes, uma agenda que ganhou impulso em reação à crescente assertividade da China em disputas territoriais.

A ajuda ao desenvolvimento, principalmente sob a forma de empréstimos, também focará em esforços para promover o desenvolvimento na região do rio Mekong, onde as economias têm tido desempenho mais fraco. Também servirá para financiar projetos de transporte. A cúpula realizada em Tóquio marca 40 anos de laços entre o Japão e a Asean.

Em um discurso na sexta-feira, o presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, saudou as iniciativas do Japão para fortalecer a segurança regional, mas pediu transparência de Tóquio em seus esforços para intensificar seu perfil militar. Grande parte da Ásia sofreu com a ocupação japonesa na Segunda Guerra Mundial, e seus líderes têm sido cautelosos com um potencial ressurgimento do militarismo japonês.

O Japão tem buscado reforçar a cooperação econômica e de investimento em todo o Sudeste da Ásia, especialmente desde 2012, quando tumultos antijaponeses ocorreram na China depois de que Tóquio nacionalizou um grupo de ilhas desabitadas no Mar Oriental chinês que também eram reivindicadas por Pequim.

Como a terceira maior economia do mundo, o Japão também desempenha um papel crucial nas finanças da Ásia. Na sexta-feira, Tóquio concordou em expandir swaps de moedas e outros acordos com Indonésia e as Filipinas que se destinam a ajudar a estabilizar os mercados financeiros asiáticos. O Japão também renovou um acordo de swap com Cingapura, disse o Ministério das Finanças japonês.

Nos primeiros seis meses deste ano, o investimento japonês no Sudeste Asiático saltou 89%, para quase 1 trilhão de ienes (US$ 9,7 bilhões), e montadoras e empresas de eletrônicos expandiram suas fábricas na região. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?