Publicidade

19 de Dezembro de 2013 - 20:01

Por Mariângela Galucci - Agencia Estado

Compartilhar
 

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, opinou nesta quinta-feira, 19, que o ex-deputado federal Roberto Jefferson, condenado por participação no mensalão, deve ser recolhido a um presídio. Alegando problemas de saúde, Jefferson pediu autorização do Supremo Tribunal Federal (STF) para cumprir em casa a pena de 7 anos e 14 dias no regime semiaberto.

Delator do esquema, o ex-parlamentar sofreu no ano passado cirurgia para extração de um tumor no pâncreas e, segundo seus advogados, necessita de tratamento médico constante e alimentação controlada, com itens como salmão defumado e geleia real, o que não seria possível em nenhum presídio do País.

O presidente do STF, Joaquim Barbosa, deverá decidir nos próximos dias o destino de Jefferson. Ele ainda tem de resolver se o ex-deputado federal José Genoino, também condenado no processo do mensalão, ficará em prisão domiciliar ou cumprirá a pena na cadeia. Em novembro, Genoino ficou preso no complexo penitenciário da Papuda, em Brasília, por menos de uma semana, mas deixou o local após reclamar de problemas cardíacos. Atualmente ele está em prisão domiciliar.

De acordo com informações divulgadas pela Procuradoria Geral da República, a Divisão Médico Ambulatorial da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro comunicou que Jefferson pode ser acompanhado por clínico e ter consultas periódicas com oncologista do sistema público. A secretaria também assegurou que não há impedimentos para que a dieta e a medicação necessárias sejam fornecidas ao ex-deputado.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?