Publicidade

12 de Dezembro de 2013 - 17:34

Por AE-AP - Agencia Estado

Compartilhar
 

O treinador alemão Jurgen Klinsmann prorrogou nesta quinta-feira o seu contrato por mais quatro anos, para continuar no comando da seleção dos Estados Unidos até a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Ele está no cargo desde julho de 2011 e, a partir de agora, passa a acumular também a função de diretor técnico da Federação Norte-Americana de Futebol.

Ex-jogador de grande sucesso - chegou a ser campeão mundial com a Alemanha em 1990 -, Klinsmann encerrou a carreira nos gramados em 1998. Como treinador, seu primeiro trabalho foi justamente na seleção alemã, na qual ficou entre 2004 e 2006. Após o terceiro lugar na Copa do Mundo disputada em casa, ele deixou o cargo para o auxiliar Joachim Löw.

Klinsmann chegou a ser técnico do Bayern de Munique na temporada 2008/2009 e está na seleção dos Estados Unidos desde 2011. Nesse período de dois anos e meio no cargo, ele levou os norte-americanos ao título da Copa Ouro, realizada em julho, e também conseguiu uma classificação tranquila nas Eliminatórias para disputar a Copa de 2014 no Brasil.

"Tenho sorte de poder continuar o trabalho que nós começamos há dois anos e meio. Estou muito feliz com o progresso que nós tivemos", disse o alemão de 49 anos, que tem 27 vitórias, 10 empates e sete derrotas no comando dos EUA. Ele também comentou sobre sua nova função. "O papel de diretor técnico é um grande desafio, mas também uma grande oportunidade."

Na Copa do Mundo de 2014, os Estados Unidos caíram no forte Grupo G, junto com Alemanha, Portugal e Gana. A estreia será diante dos ganeses, em 16 de junho, na Arena das Dunas, em Natal. Depois, enfrenta os portugueses, em 22 de junho, na Arena Amazônia, em Manaus. E, por fim, joga contra os alemães, em 26 de junho, na Arena Pernambuco, no Recife.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?