Publicidade

11 de Março de 2014 - 00:35

Por Ricardo Brito - Agencia Estado

Compartilhar
 

O senador Lindbergh Farias, possível candidato do PT ao governo do Rio de Janeiro, divulgou nesta quinta-feira, 6, nota em que comemora a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de absolvê-lo da acusação de supostamente ter sonegado informações ao Ministério Público fluminense. Os ministros rejeitaram na tarde desta quinta uma ação contra o parlamentar que corria na Corte desde abril de 2012.

Dois anos antes, a Justiça de primeira instância havia tornado Lindbergh réu porque ele teria deixado de responder a ofícios da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Comarca de Nova Iguaçu, nos quais era pedido "dados técnicos indispensáveis" para se propor uma ação civil pública.

Os ministros se valeram do parecer do chefe do Ministério Público Federal, Rodrigo Janot, que disse que a denúncia apresentada pelo MP fluminense não preenchia os requisitos necessários para tornar Lindbergh réu.

"A decisão teve o apoio do procurador-geral da República, que reconheceu, no plenário do STF, a absoluta inconsistência da acusação. Já são nove os casos de denúncia do MP de Nova Iguaçu julgados improcedentes pelo STF, o que revela um excesso que agora está sendo corrigido pelo Supremo", disse a nota da assessoria do imprensa do senador.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que os resultados do programa "Olho vivo" vão inibir crimes nos locais onde estão as câmeras?