Publicidade

10 de Dezembro de 2013 - 09:25

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

As cidades do litoral paulista estão vivendo uma explosão do número de casos de dengue. Segundo dados do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde, de 1.º de janeiro a 7 de outubro deste ano, último dado disponível no site do órgão, as 16 cidades da região litorânea registraram 36.990 casos da doença (mais de 5 por hora, em média).

Em todo o ano passado, o número de registros foi de apenas 1.471 (média de 4 por dia). O aumento é equivalente a 2.400%.

Conforme os dados do Centro de Vigilância Epidemiológica, Santos é a cidade do litoral com o maior número absoluto de casos no ano, com 9.782 registros no período avaliado. No ano passado, o município da Baixada Santista havia registrado um só caso da doença.

Em seguida, na segunda colocação, aparece Praia Grande, com 9.343 pessoas infectadas. Em todo o ano de 2012, o município havia relatado 66 registros da doença.

Nenhum representante da prefeitura de Santos foi localizado até as 21h30 de ontem, 9, para comentar os dados. Já a prefeitura de Praia Grande informou, por meio da assessoria de imprensa, que a Secretaria de Estado da Saúde já havia alertado sobre o caráter epidêmico da infecção em 2013.

De acordo com a prefeitura, os agentes municipais têm realizado ações contra a doença em todos os bairros de Praia Grande, incluindo medidas preventivas, como campanhas educativas em locais de grande circulação e ações de combate aos criadouros do mosquito Aedes aegypti nas residências, borracharias e cemitérios.

A prefeitura de Praia Grande informou ainda que investiu em equipamentos de combate à dengue, como máquinas para nebulização e roupas especiais para os agentes, além de quatro novos veículos.

A gestão afirma que, apesar dos investimentos realizados, o trabalho dos agentes está sendo dificultado pelo grande número de casas de veraneio na cidade - que ficam fechadas por muito tempo - e pela resistência de alguns moradores em deixar os funcionários da prefeitura entrarem nas residências.

Considerando os dados de todo o Estado de São Paulo, o aumento do número de casos de dengue entre 2012 e 2013 foi de 805%. Neste ano, até 7 de outubro, o Estado registrou 198.897 casos, ante 21.967 em todo o ano de 2012.

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo não informou quantas pessoas já morreram neste ano em decorrência da doença nas cidades paulistas. No mês passado, levantamento do Ministério da Saúde mostrou que 157 municípios do País estão em situação de risco para a dengue. O conceito é aplicado quando mais de 4% dos imóveis pesquisados na cidade apresentaram larvas do mosquito Aedes aegypti. Outros 523 municípios foram colocados em alerta, por ter entre 1% e 3,9% de imóveis com larvas.

As informações são do jornal

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?