Publicidade

06 de Janeiro de 2014 - 19:37

Por Reginaldo Pupo - Agencia Estado

Compartilhar
 

As prefeituras do litoral norte de São Paulo lançaram ofensiva contra cães nas praias durante a temporada de verão. Para isso, algumas delas, como é o caso de Caraguatatuba, irá multar proprietários que forem flagrados com os bichos na areia com valores que variam de R$ 250,00 R$ 1.250,00, conforme prevê uma lei municipal. São Sebastião também possui lei municipal, mas segundo banhistas, não há fiscalização. Ubatuba utiliza uma lei federal que coíbe cachorros na praia.

Segundo o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Caraguatatuba, cachorros que passeiam na praia podem trazer problemas à saúde para o dono banhistas. A areia contaminada com fezes de cães pode transmitir doenças como a Ancylostoma ou larva migrans cutânea, ou Bicho geográfico, como é mais conhecido.

"Os banhistas ficam suscetíveis ainda a outras doenças de pele, como as micoses, larvas migrans visceral, toxoplasmose entre outras", diz o centro. "O dono que estiver com animal na praia será orientado sobre os riscos. Caso apresente resistência, será aplicada a multa. O animal pode ser apreendido e para resgatá-lo será necessário comprovar que é o proprietário, pagar a multa, a taxa de recolhimento, a permanência do animal no abrigo e o microchip", disse Guilherme Garrido, do Centro de Controle das Zoonoses.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?