Publicidade

21 de Dezembro de 2013 - 17:25

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Autor do gol que definiu a vitória do Atlético-MG sobre o Guangzhou Evergrande, por 3 a 2, neste sábado, em Marrakesh, no Marrocos, onde a equipe brasileira acabou ficando com o terceiro lugar do Mundial de Clubes, o atacante Luan festejou o fato de que mais uma vez mostrou ter estrela com a camisa do clube. Mais do que isso, ele exibiu confiança ao dizer que o time mineiro deverá voltar a jogar a competição com chancela da Fifa no próximo ano.

"Ficamos abalados durante a semana. Estávamos meio perdidos. Mesmo tendo feito o gol, ficamos abertos e o time chinês conseguiu a virada. Do banco pensei que tinha que entrar e marcar o gol da vitória", disse Luan, para depois revelar que dedicou o seu gol para uma pessoa muito importante na sua vida.

"Tinha que fazer um gol para a minha esposa Jéssica, que está grávida de 2 meses. Estou feliz por dar uma medalha para ela e para todos do Atlético", ressaltou o jogador, para em seguida projetar o retorno atleticano ao Mundial. "Se Deus quiser, vamos vencer de novo a Libertadores e voltaremos aqui (no Marrocos) no ano que vem".

Luan entrou em campo após substituir Jô no decorrer do duelo diante da equipe chinesa neste sábado. Antes de marcar este gol em Marrakesh, ele também foi decisivo para a equipe atleticana diante do Tijuana, pelas quartas de final da última Libertadores, na qual garantiu o empate por 2 a 2 com um gol no finalzinho do jogo de ida do mata-mata.

O zagueiro Réver, por sua vez, foi outro que admitiu a grande dificuldade do Atlético para confirmar o seu favoritismo diante do rival chinês e já começou a projetar novos feitos na próxima temporada. "Foi um jogo sofrido. A cara do Atlético. Mesmo com um a menos conseguimos nos superar e vencemos. Não queríamos ser o time brasileiro com a pior campanha no Mundial (na história da competição). Agora é pensar nas férias e voltar com tudo em 2014 em busca de títulos", disse.

O defensor ainda reconheceu que não ficou assustado com a instabilidade apresentada pela equipe no duelo deste sábado, tendo em vista o abalo emocional causado pela derrota por 3 a 1 para o Raja Casablanca, sofrida na última quarta. "Temia por essa falta de concentração antes do jogo. Fizemos o gol, mas falhamos muito depois e tomamos a virada. Tivemos dificuldades, mas conseguimos vencer", completou.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?