Publicidade

17 de Dezembro de 2013 - 21:48

Por Adriano Barcelos - Agencia Estado

Compartilhar
 

Na tarde desta terça-feira, um grupo de cerca de 40 estudantes e indígenas que estava na Aldeia Maracanã se encaminhou até a sede da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), que fica próximo ao Estádio do Maracanã, no bairro da Tijuca, zona norte do Rio. O grupo iniciou uma ocupação da entrada do prédio da reitoria da Uerj e uma comissão foi recebida pelo reitor, Ricardo Vieiralves de Castro.

O grupo reivindicava participação de manifestantes da Aldeia Maracanã no Movimento Indígena - evento do governo federal que ocorreria na Uerj hoje (quarta) -, além do apoio da Uerj no repúdio às ações da Polícia Militar do Rio que culminaram na retirada dos ativistas, segunda-feira, das imediações do estádio do Maracanã. A reunião acabou sem acordo e o reitor determinou o início do recesso na Uerj para esta terça mesmo. O evento Movimento Indígena também foi transferido da sede da Uerj para o Teatro Gláucio Gill, em Copacabana.

Até a noite desta terça-feira, os manifestantes permaneciam diante da porta da reitoria em protesto e prometiam não deixar o local até a quarta-feira.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você participa das celebrações da Semana Santa?