Publicidade

28 de Dezembro de 2013 - 20:24

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Com um Maracanã praticamente inteiro lotado, o time de Zico venceu, no final da tarde deste sábado, o Jogo das Estrelas, tradicional partida promovida sempre no final do ano pelo atual técnico do Al Gharafa, do Catar. O grande nome do confronto, porém, foi Romário, autor de três gols na vitória por 7 a 3 sobre a equipe denominada Estrelas do Brasil.

Romário brilhou justamente no estádio em que viveu capítulos gloriosos de sua história, mas que, neste sábado, teve a sua nova cara criticada pelo ex-atacante e hoje deputado federal. Para ele, a reforma promovida para se adequar aos padrões exigidos pela Fifa para a Copa de 2014 fez o local perder o seu charme. "É triste ver o Maracanã como está hoje. O verdadeiro Maracanã acabou. Esses políticos que não têm compromisso com o que é do povo desfiguraram o Maracanã", disse.

Em seguida, entretanto, Romário destacou que é "sempre um prazer" jogar no Maracanã, onde chegou a fazer o gol que deu o título ao Brasil na final da Copa América de 1989, diante do Uruguai, seleção que em 1993 também foi vítima de uma atuação antológica do ex-atacante no jogo que garantiu o Brasil na Copa do Mundo de 1994.

Romário fez parte de uma equipe que foi recheada por jogadores do atual elenco do Flamengo. O goleiro Felipe, o lateral Léo Moura, o zagueiro Wallace, o volante Elias e o atacante Elias entraram estiveram no time liderado por Zico. Ao lado deles, o atual técnico flamenguista Jayme de Almeida e nomes de peso do passado rubro-negro, como Júnior, Tita, Adílio, Fillol, Nunes e Alcindo, também atuaram pela equipe do dono da festa.

Zico, por sua vez, fez o gol mais bonito do jogo festivo logo aos quatro minutos do primeiro tempo, depois de receber de Romário, passar por três adversários, deixar o goleiro Milagres no chão e tocar para o gol vazio.

Depois, logo aos 7 minutos, após belo drible de Zico e jogada que passou pelos pés de Hernane, Romário marco o seu primeiro, antes de Conca, novo reforço do Fluminense, descontar o placar após, ironia do destino, receber passe de Renato Gaúcho, que também está voltando às Laranjeiras como técnico.

RENATO SE ESQUIVA - Renato, por sua vez, evitou se alongar ao comentar o fato de o seu novo clube ter escapado da queda para Série B do Campeonato Brasileiro por meio do tapetão. "Não foi o Flu que errou, não foi a CBF que errou", disse, em entrevista ao SporTV, se referindo ao erro cometido pela Portuguesa, rebaixada após perder quatro pontos no STJD pela escalação irregular do meia Héverton na rodada final do Brasileirão.

Romário ainda faria mais um gol no primeiro tempo, desta vez após passe de Adílio, antes de voltar a marcar no início da etapa final, com a velha frieza na grande área. A partir dali, o jogo seguiu em ritmo de festa, com a torcida vibrando com jogadas de efeito de craques do passado, como Ademir da Guia e Cláudio Adão, que atuaram pelo time Estrelas do Brasil.

'MATA O VELHO' - Grande nome da festa, Zico brincou com o fato de hoje estar convivendo com o peso dos seus 60 anos de idade. "O campo está muito grande, o peso está alto e o joelho doendo muito. Mas dá para brincar ainda. Mata o velho. Eles (companheiros de equipe neste sábado) acham que a gente tem 30 anos ainda", disse, ainda no intervalo do duelo, para no fim agradecer a todos que aceitaram o convite para atuar. "Foi uma grande festa. Grandes jogadores compareceram. O novo Maracanã está aprovadíssimo. Jogar em uma mesa de bilhar assim não tem como errar", completou, ao SporTV.

Entre os jogadores em atividade chamados por Zico, estiveram presentes Emerson e Romarinho, ambos do Corinthians, enquanto o atacante Adriano, que deverá tentar voltar a jogar futebol profissionalmente após longo período afastado, acabou "furando" ao não comparecer ao Maracanã após receber convite.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?