Publicidade

08 de Janeiro de 2014 - 21:06

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Depois de quase dois meses afastado dos gramados, Lionel Messi voltou a jogar nesta quarta-feira. E o retorno já foi em grande estilo. O argentino entrou no segundo tempo, atuou por apenas 30 minutos, mas tempo suficiente para marcar os dois últimos gols da goleada do Barcelona sobre o Getafe, por 4 a 0, na ida das oitavas de final da Copa do Rei. Tito Vilanova, treinador que foi obrigado a se afastar da equipe para tratar um câncer, viu o jogo das tribunas.

Messi não jogava desde o dia 10 de novembro, quando sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda. O jogador viajou no fim daquele mês à Argentina e fez toda a fase final de recuperação no seu país natal. Só voltou a Barcelona no começo do ano e logo se juntou aos jogadores do Barça nos treinamentos.

A volta do craque é importante porque a presença dele é fundamental para o Barcelona sábado, quando a equipe disputa a liderança do Campeonato Espanhol contra o Atlético de Madrid, na capital. Os dois times estão empatados na ponta, com 49 pontos, e os catalães só levam vantagem no saldo de gols.

Quando Messi entrou em campo nesta quarta-feira, no Camp Nou, o Barcelona já ganhava de 2 a 0. Logo aos 8 minutos de jogo, Pedro cruzou da esquerda, na cabeça de Fábregas, que abriu o placar para os donos da casa. A equipe atuava sem Neymar, vetado com gastroenterite.

O craque argentino se preparava para entrar em campo quando Pedro foi derrubado na área por Varela. Gerardo Martino poderia ter colocado Messi em campo para marcar um gol logo no primeiro toque na bola, mas preferiu deixar Fábregas converter o pênalti antes de trocar Iniesta por Messi, aos 18 minutos do segundo tempo.

Arisco, mostrando mesmo que estava com "sangue nos olhos", como avisou Martino antes do jogo, Messi buscou a bola e marcou o primeiro dele aos 45 minutos. Busquets deu enfiada de bola estilo Iniesta para Montoya, que não conseguiu dominar com precisão na área. Mesmo assim o zagueiro segurou a bola e rolou para o argentino, que deu um tapa para o gol.

Nos acréscimos, o craque sofreu uma falta na entrada da área, depois de tentar driblar três jogadores. Ele mesmo cobrou, tirando tinta da trave. Mas ainda tinha tempo para mais.

Aos 48, ele recebeu de Song na meia-direita, correu com a bola dominada até invadir a área, perseguido por cinco marcadores, e bateu de chapa, no canto direito alto do goleiro, para fazer o segundo dele, o quarto do Barcelona. Assim, o time catalão pode até perder de três na volta, dia 16, em Getafe, que mesmo assim avança às quartas de final.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?