Publicidade

13 de Dezembro de 2013 - 18:22

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Ministério do Trabalho e Emprego liberou nesta sexta-feira, após a realização de uma nova vistoria, os últimos três guindastes que estavam interditados no canteiro de obras do Itaquerão - outros cinco já tinham sido autorizados para uso na terça passada. Assim, a construção do estádio do Corinthians pode retomar uma rotina que foi abalada com o acidente ocorrido no dia 27 de novembro.

Os equipamentos foram interditados pelo Ministério do Trabalho e Emprego depois que o maior guindaste de todos - ficou quebrado e ainda está fora de uso -, que fazia o içamento da última peça da cobertura do setor leste do estádio, tombou e provocou a morte de dois operários.

"Apontamos as falhas que precisavam ser corrigidas nos equipamentos e a empresa responsável realizou as alterações. Agora estamos definindo o instituto certificador que fará a análise do guindaste que desabou e cobrando um posicionamento em relação ao excesso de horas extras e sobrecarga de trabalho dos operários", afirmou o superintendente regional do Trabalho e Emprego de São Paulo, Luiz Antonio Medeiros, comentando também sobre outros possíveis problemas na construção do Itaquerão.

Mesmo sem poder utilizar os guindastes, as obras no Itaquerão foram retomadas no dia 2 de dezembro, com foco em outros setores do estádio, como acabamento das áreas interna e externa. Mas, diante do acidente e do estrago provocado onde a peça desabou, haverá um atraso significativo na entrega da arena corintiana. A conclusão seria em janeiro, mas ficará para abril.

Apesar do atraso na conclusão das obras, a Fifa garantiu que o Itaquerão será mantido como palco de abertura da Copa de 2014, com o jogo entre Brasil e Croácia no dia 12 de junho. O estádio do Corinthians, na zona leste de São Paulo, ainda receberá mais cinco partidas do Mundial.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você participa das celebrações da Semana Santa?