Publicidade

06 de Janeiro de 2014 - 19:46

Por Ricardo Della Coletta - Agencia Estado

Compartilhar
 

O advogado do ex-deputado José Genoino (PT), Luiz Fernando Pacheco, classificou nesta segunda-feira, 6, de "desproporcional" e "injusta" a multa aplicada a seu cliente. A Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal determinou hoje que o ex-presidente do PT, condenado no processo do mensalão e atualmente cumprindo prisão domiciliar em Brasília, pague em dez dias uma multa de R$ 468 mil. Caso o ex-parlamentar não efetue o pagamento da multa, recebida por sua condenação na ação, o débito será inscrito na dívida ativa da União.

"O montante é desproporcional. O Supremo Tribunal Federal conhece a declaração de Importo de Renda dele (Genoino) e jamais poderia impor valor tão alto a uma pessoa que, além de uma casinha em bairro popular, comprada há 30 anos pelo sistema BNH, nada mais tem de patrimônio", disse Pacheco ao Broadcast Político, sérvio de notícias em tempo real da Agência Estado.

Pacheco informou ainda que seu cliente não tem os recursos necessários para pagar a multa e que providências estão sendo estudadas. "É mais uma grande injustiça neste julgamento marcado por várias injustiças", concluiu.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?