Publicidade

16 de Janeiro de 2014 - 17:46

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Depois de ver sua vantagem ser reduzida seguidamente nos últimos dias, o piloto espanhol Nani Roma conseguiu reagir nesta quinta-feira, durante a disputa da 11ª etapa, e manteve a liderança na classificação geral do Rally Dakar. Agora, faltando apenas dois dias para o encerramento da prova, ele abriu uma diferença de 5min32 sobre o francês Stephane Peterhansel, que ocupa a segunda colocação e ainda sonha com o título.

No dia anterior, Peterhansel tinha encostado definitivamente na liderança, ao reduzir a diferença para apenas 2min15. Mas Roma tratou de se recuperar nesta quinta-feira, quando completou o percurso de 605 quilômetros, entre as cidades chilenas de Antofagasta e El Salvador, em segundo lugar - ficou atrás apenas do argentino Orlando Terranova, que venceu com o tempo de 5h58min00. O francês, por sua vez, terminou o dia na quarta posição.

Entre as motos, o título da edição de 2014 do Rally Dakar já está praticamente nas mãos do espanhol Marc Coma, que ampliou sua vantagem na liderança ao vencer a etapa desta quinta-feira, também com 605 quilômetros de trecho cronometrado, com o tempo de 6h36min08. Agora, ele está com 52min36 de vantagem sobre o seu compatriota Joan Barreda Bort, que ocupa a segunda posição na classificação geral e terminou o dia em quinto lugar.

Para o Brasil, a participação no Rally Dakar já acabou. Foram seis representantes brasileiros que largaram no dia 5 de janeiro em Rosário, na Argentina - duas duplas nos carros e dois pilotos nas motos. O último a abandonar a disputa foi Guilherme Spinelli, após o navegador Youssef Haddad sofrer uma lesão durante a disputa da etapa de quarta-feira. Naquela altura da prova, eles estavam na 11ª colocação na classificação geral.

"Foi uma fatalidade. Vínhamos consistentes na briga para melhorar nosso tempo na classificação geral, mas, em um dos inúmeros obstáculos da prova, o Youssef acabou se lesionando", contou Spinelli. "Senti um tranco forte no pescoço e tentei continuar. Mas, quando chegamos ao ponto neutro da especial, que era dividida em duas, a dor piorou e comecei a ter uma dormência no braço. Nesse momento decidimos deixar a prova", disse Haddad.

Nesta sexta-feira, acontece o penúltimo dia de disputa do Rally Dakar. Serão 350 quilômetros de trecho cronometrado entre El Salvador e La Serena, também no Chile. Depois, os participantes terão que percorrer no sábado o percurso até a cidade chilena de Valparaíso, onde acontece a chegada desta edição da prova.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?