Publicidade

08 de Dezembro de 2013 - 17:43

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse neste domingo que o Irã precisa se comprometer a parar com ameaças a Israel, além de encerrar o apoio a grupos militantes que combatem o país judeu, como parte de um acordo alcançado com potências mundiais para controlar o programa nuclear do Irã.

Netanyahu também disse, em discurso enviado a Washington, que se o programa nuclear iraniano não for controlado, isso prejudicaria os esforços dos EUA para estabelecer a paz entre Israel e palestinos, devido ao apoio de Teerã a facções palestinas como Hamas.

"O Irã está comprometido com nossa aniquilação e acredito que precisa haver a exigência por uma mudança na política iraniana", disse o premiê de Israel. "Em outras palavras, precisa haver não só uma mudança em na capacidade do Irã de se armar, mas também uma mudança em sua política de genocídio. Acredito que ninguém pode exagerar a ameaça que o Irã representa para o Oriente Médio."

Netanyahu tem criticado fortemente o acordo alcançado entre o Irã e potências mundiais do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) no mês passado, que impõe controle sobre partes do programa nuclear iraniano em troca do alívio das sanções ocidentais ao país.

Para o premiê israelense, qualquer acordo com os palestinos vai resultar inicialmente em uma "paz fria". Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?