Publicidade

18 de Janeiro de 2014 - 08:43

Por Equipe AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Na mesma semana em que fechou uma parceria com a espanhola Telefônica para usar a rede 3G da Vivo nas áreas onde não tem cobertura própria no País, a Nextel deu mais um passo para resolver a escassez de sua oferta de aparelhos "premium", que atraem clientes dispostos a contratar planos de ligações mais caros. Ontem (17), a companhia anunciou que venderá os mais recentes lançamentos da Apple - os iPhones 5C e 5S - a partir do próximo dia 31.

O anúncio foi bem recebido pelo mercado, que há tempos esperava para entender qual seria o rumo tomado pela Nextel. Com a aposta nos smartphones de alto valor agregado, o mercado voltou a ver a companhia com bons olhos. Nos Estados Unidos, a ação da NII Holdings, controladora da Nextel, teve uma forte alta no pregão de ontem (17). O papel subiu mais de 20% e fechou cotado a pouco menos de US$ 3 na bolsa eletrônica Nasdaq, que reúne ações do setor de tecnologia.

A parceria com a Apple poderá ser usada pela Nextel como uma forma de fidelizar a clientela, uma vez que a procura por esses aparelhos é grande. Além disso, a decisão de oferecer esses smartphones representa mais um passo da empresa para se tornar uma operadora como qualquer outra. Como os aparelhos não têm o rádio embutido, como ocorria anteriormente, o acesso ao rádio será feito por meio de um aplicativo desenvolvido pela NII.

Durante muito tempo, o grande diferencial da Nextel foi o serviço de rádio, mas a vantagem competitiva se perdeu à medida que as demais operadoras, lideradas pela TIM, passaram a oferecer ligações grátis dentro de sua rede.

Além disso, a necessidade do cliente migrou para o serviço de dados. Até a semana passada, a rede 3G da Nextel se resumia a São Paulo e Rio. Agora, a conexão com a Vivo vai garantir a continuidade do serviço para o cliente que viajar, já que o 3G da Vivo está disponível em todo o País.

"Com o acordo com a Vivo, a Nextel passou a poder competir em outras áreas", diz Eduardo Tude, da consultoria em telecomunicações Teleco. "Fora do Rio e de São Paulo, ela passará a ser uma operadora móvel virtual da Vivo. Ela não tem a cobertura, mas oferecerá o serviço", diz o consultor.

Vantagem

Ao desenvolver a nova estratégia, a Nextel terá a vantagem do desconto da taxa de interconexão com outras operadoras, ofertado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a operadoras com pequena participação de mercado. As informações são do jornal

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?