Publicidade

29 de Dezembro de 2013 - 20:25

Por Fabio Hecico - Agencia Estado

Compartilhar
 

Acostumado a grandes contratações nos últimos anos, o Corinthians vai iniciar 2014 com uma postura bem diferente. Fora da Copa Libertadores após quatro temporadas consecutivas disputando a competição, o clube, que não media esforços para contratar jogadores, agora tem como prioridade a redução de sua folha de pagamento.

"Esperamos trabalhar no próximo ano com um gasto mensal na casa dos R$ 7,5 milhões", informou Raul Corrêa e Silva, diretor financeiro corintiano. Em 2013, entre salários e direitos de imagem, foram gastos quase R$ 9 milhões mensais.

A redução se faz necessária porque o clube receberá menos no primeiro semestre sem a participação na Libertadores. Só com bilheteria, com média de 32 mil pessoas por jogo no Pacaembu, o clube lucrava em torno de R$ 1,5 milhão a cada partida do torneio. Também havia a verba da televisão e os bônus pagos pelos patrocinadores.

Com apenas o Campeonato Paulista e a fase inicial da Copa do Brasil na primeira metade do ano, as contratações serão modestas. Por enquanto, só o lateral-esquerdo Uendel, da Ponte Preta, está apalavrado com o clube - ele deve assinar contrato em janeiro.

De acordo com os dirigentes, agora é hora de o Corinthians "reorganizar a casa" após um segundo semestre decepcionante. Alguns garotos devem ser observados pelo técnico Mano Menezes e vários jogadores estão de saída. Zizao voltará para a China, o chileno Maldonado só tem contrato até esta terça-feira, Julio Cesar deve ser dispensado e vários atletas, como Edenílson, Ibson, Douglas e Danilo, estudam propostas.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?