Publicidade

11 de Março de 2014 - 02:48

Por Angela Lacerda - Agencia Estado

Compartilhar
 

Por falta de liberação de recursos federais, as obras do projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe - que corta o Recife e surge como alternativa para o problema de mobilidade urbana na região metropolitana - foram paralisadas há mais de 10 dias. De acordo com a secretaria estadual das Cidades, o governo de Pernambuco investiu a contrapartida que lhe cabia - R$ 25 milhões - mas não recebeu os R$ 30 milhões devidos pelo governo federal nesta primeira etapa e que deveriam ter sido pagos em dezembro.

Sem dinheiro e com pendências, o consórcio responsável pela obra, o Brasília/Guaíba- ETC reduziu o ritmo de trabalho da dragagem do leito do Capibaribe em janeiro e no início deste mês deu aviso prévio a 100 funcionários, paralisando os serviços.

As obras de dragagem do rio, que se encontra poluído e assoreado, tiveram início em abril do ano passado, com previsão de conclusão em setembro. Serão 14 quilômetros que servirão de corredores fluviais. O trecho principal, de 11 quilômetros, que vai da BR-101 à estação de metrô do Recife, está com 80% executado. Considerado estratégico, o projeto é uma obra do Promob (Programa Estadual de Mobilidade) e está sendo executado com recursos do PAC da Mobilidade, com contrapartida do governo do Estado.

O governador Eduardo Campos (PSB) já havia falado com o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, sobre a necessidade da liberação dos recursos no final do mês passado, quando ele vistoriou obras da Copa. Nesta quarta-feira, 12, o secretário estadual das Cidades, Danilo Cabral, foi a Brasília para uma reunião com participação de representante da Caixa Econômica e acredita na superação do impasse.

Na sua avaliação, se os R$ 30 milhões forem efetivamente liberados, como prometido, o atraso provocado pela paralisação poderá ser recuperado.

O Ministério das Cidades confirmou que a primeira parcela do serviço executado e medido, no valor de R$ 30 milhões, foi enviada para a Caixa Econômica. O motivo do atraso não foi explicado.

O Rio Capibaribe nasce na divisa entre os municípios de Poção e Jataúba, no Agreste de Pernambuco, a 280 km do Recife, abrangendo 42 municípios do Estado. Foi cantado pelo escritor João Cabral de Melo Neto (1920/1999) que o identificou como "Cão sem Plumas" em um poema.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está evitando contrair dívidas maiores em função da situação econômica do país?