Publicidade

11 de Março de 2014 - 00:11

Por Wellington Bahnemann - Agencia Estado

Compartilhar
 

Impulsionada pelo uso de sistemas de refrigeração, a carga de energia cresceu expressivos 11,8% em janeiro frente a igual período de 2013, para 68,828 mil MW médios, divulgou nesta quarta-feira, 05, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Em relação ao mês de dezembro de 2013, o aumento verificado foi de 7,2%. No acumulado dos últimos 12 meses, a expansão foi de 4,4% ante igual intervalo anterior. Os dados da carga, que é a soma do consumo de energia com as perdas do sistema, são preliminares.

De acordo com o ONS, o uso intensivo de aparelhos de refrigeração nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul, que representam 78% da carga total do sistema, e a aceleração do ritmo da atividade industrial explicam o forte crescimento da carga em janeiro de 2014. "Também contribuiu para essa variação o comportamento da carga verificado nesse mesmo mês do ano anterior, no Sudeste e no Centro-Oeste, período marcado pela ocorrência de temperaturas amenas para aquela época do ano, em grande parte do mês", informou o ONS.

Entre as regiões do País, a carga de energia cresceu 11,6% no Sudeste/Centro-Oeste nesse período de comparação, para 41,375 mil MW médios. No Sul, a expansão foi de 11,8%, para 12,080 mil MW médios. No Nordeste, o aumento foi de 4,6%, para 10,101 mil MW médios. No Norte, o ONS registrou significativo crescimento de 30,7%, para 5,272 mil MW médios. "Chama atenção o elevado crescimento do Norte, cuja taxa se justifica pela integração de Manaus ao sistema interligado nacional (SIN), a partir do dia 09/07/13. Sem a carga de Manaus, o crescimento do SIN é da ordem de 10,4%", informou o operador.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está fazendo pesquisa de preços para controlar o orçamento?