Publicidade

17 de Janeiro de 2014 - 17:19

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

A Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou nesta quinta-feira ter evidências de que crianças estão sendo usadas como soldados e atrocidades estão sendo cometidas em massa no Sudão do Sul. O conflito que já matou milhares de pessoas representa um "aterrorizante desastre de direitos humanos", afirmou o secretário-geral assistente para direitos humanos da ONU, Ivan Simonovic.

Massacres, detenções arbitrárias e violência sexual são algumas das outras violações registradas no país. "Várias crianças soldado estão sendo recrutadas para o chamado Exército Branco", afirmou Simonovic, em referência à milícia da tribo Nuer no Estado de Jonglei. "Estamos investigando essas denúncias."

O conflito no Sudão do Sul começou em 15 de dezembro com a disputa política, mas rapidamente se transformou em uma disputa étnica entre seguidores do presidente, da etnia Dinke, e a do ex-vice-presidente, a Nuer.

Somonovic disse que uma comissão independente e imparcial deve ser estabelecida para investigar e responsabilizar os envolvidos nos crimes. "Os atos são passivos de punição não apenas para quem comandou e cometeu um crime, mas para quem não evitou que isso acontecesse", afirmou o funcionário da ONU. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você participa das celebrações da Semana Santa?