Publicidade

06 de Dezembro de 2013 - 17:02

Por Heliana Frazão - Agencia Estado

Compartilhar
 

O operário Edenilson dos Santos, de 24 anos, que morreu no desabamento de um prédio em construção em Guarulhos (SP), na segunda-feira, 2, era procurado pela polícia. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) da Bahia, a prisão preventiva de Santos foi decretada no dia 8 por homicídio qualificado que teria sido cometido em Arraial d'Ajuda, Distrito de Porto Seguro, de onde teria fugido logo que soube que era procurado pela polícia.

O mandado de prisão preventiva em aberto está na 1ª Vara Crime da Justiça de Porto Seguro, afirmou a SSP. O corpo dele só foi encontrado nesta quinta-feira, 5, 66 horas após o desabamento, prensado entre uma viga e uma rampa. O prédio que desabou ficava na Avenida Presidente Castelo Branco, na Vila Augusta. Santos foi enterrado nesta sexta-feira, 6, em Guarulhos.

A construção, de acordo com a prefeitura de Guarulhos, tinha alvará desde novembro de 2012. A empresa Salema Comércio, Construção e Projetos Ltda., responsável pela obra, pediu uma alteração de projeto acrescentando um mezanino e este alvará foi emitido em novembro. "A última fiscalização feita pela prefeitura foi em setembro. Nós não recebemos nenhuma denúncia sobre esta obra", disse, na terça-feira, 3, a diretora do Departamento de Licenciamento Urbano da prefeitura de Guarulhos, Ana Malufi.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?