Publicidade

17 de Dezembro de 2013 - 21:55

Por Fernando Faro - Agencia Estado

Compartilhar
 

Os conselheiros da oposição no São Paulo conseguiram derrubar a votação que aconteceria nesta terça-feira, no Morumbi, para definir a construção da cobertura do estádio. Eles não entraram na reunião do Conselho Deliberativo do clube, que foi cancelada por falta de quórum.

A decisão foi tomada após a negativa do clube em fornecer o contrato para análise dos conselheiros. Os aliados do presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, explicaram que a proibição partiu da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que, por lei, não podia divulgar os investidores para evitar favorecimentos no mercado de ações.

Com isso, um dos maiores projetos da gestão de Juvenal Juvêncio fica suspenso e com futuro nebuloso. De acordo com o novo orçamento, a obra de construção da cobertura do Morumbi custará R$ 408 milhões e não terá dinheiro do clube na execução.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?