Publicidade

06 de Dezembro de 2013 - 11:55

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Um líder dos protestos contra o governo da Ucrânia declarou-se hoje disposto a buscar uma solução negociada para a crise política no país, mas somente se os policiais que reprimiram manifestações nos últimos dias forem punidos por suas ações.

Oleh Tyanhybok, líder do partido nacionalista Svobooda, disse a jornalistas que "a oposição está pronta para sentar, conversar e negociar uma mudança na situação" com o objetivo de buscar "uma saída para a atual crise política".

Ele exige, no entanto, que policiais envolvidos em atos de violência sejam punidos. A polícia ucraniana alega ter reagido com violência aos manifestantes depois de ter sido "provocada".

Setores contrários ao presidente Viktor Yanukovych protestam há dias contra a inesperada decisão do chefe de Estado de congelar as negociações com a União Europeia (UE) e promover as relações com a Rússia. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?