Publicidade

18 de Janeiro de 2014 - 23:13

Por Sanches Filho - Agencia Estado

Compartilhar
 

Oswaldo Oliveira comemorou a vitória do Santos contra o XV de Piracicaba neste sábado (18) à noite, na Vila Belmiro, na abertura do Campeonato Paulista. Para o treinador, a estreia dele no comandado do time não poderia ter sido melhor, depois do tempo limitado de preparação (apenas nove dias) e ao enfrentar um adversário que vinha treinando desde novembro do ano passado.

"Gabriel fez o gol e perdeu outros dois porque criou as oportunidades, mas o personagem do jogo foi o time", analisou o treinador. "Aranha teve o trabalho minimizado pela excelente atuação defensiva da equipe". O técnico gostou principalmente do comportamento do Santos no primeiro tempo e considerou normal a queda de rendimento na etapa final.

Montillo é o mais novo problema de Oswaldo. O meia argentino terminou o primeiro tempo com dores no panturrilha esquerda e não voltou para a etapa final, tendo sido substituído por Léo Cittadini. O treinador disse que o problema preocupa porque as dores são numa região perigosa (panturrilha). Montillo faz exame de ressonância magnética neste domingo (19) e o resultado sai na segunda. "Na segunda-feira vamos ver o que está se passando com ele", disse Oswaldo.

Outro que pode ficar fora do jogo da terça-feira é o volante Arouca. O volante já deveria ter sido poupado contra o XV, mas teve de atuar em razão da ausência de Alison, que se recupera de uma mialgia. Alan Santos, que entrou no segundo tempo do jogo de sábado, deve substituir Arouca diante do Audax.

A situação de Cícero continua indefinida. O volante voltou aos treinos na sexta-feira mas é provável que fique fora também contra o Audax se não tiver o aumento salarial, com a assinatura de um novo contrato, com maior duração, nesta segunda. O atual termina no fim do ano. Cícero tem proposta para ir para o clube chinês que contratou o técnico Cuca, o Shandong Luneng, e do Fluminense. O Santos já decidiu que não o libera se não receber uma parte da multa contratual, de seis milhões de euros.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que campanha corpo-a-corpo ainda dá voto?