Publicidade

20 de Janeiro de 2014 - 21:01

Por Fernando Nakagawa, correspondente - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Brasil cobra quase o dobro dos impostos praticados na América Latina e a carga tributária brasileira supera até a média dos países ricos. Os dados constam de pesquisa da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), organização que reúne os países desenvolvidos.

Levantamento divulgado nesta segunda-feira, 20, mostra que a carga tributária brasileira encerrou 2012 em 36,3% do Produto Interno Bruto (PIB). O número revela que o País cobra muito mais impostos que a maioria dos vizinhos. Na média, a carga tributária da América Latina fechou o mesmo ano em 20,7% do PIB. Isso quer dizer que, na média, os governos latino-americanos cobram cerca de US$ 20,70 em impostos a cada US$ 100 produzidos. No Brasil, a proporção chega quase ao dobro: US$ 36,30.

Entre os países da região, o Chile cobra 20,8% do PIB em impostos, Colômbia e México têm carga tributária idêntica, de 19,6%, e o Peru registra 18,1% do PIB. Ou seja, o brasileiro paga o dobro de impostos que o desembolsado por um peruano. Entre os demais países da região, Venezuela (13,7%), República Dominicana (13,5%) e Guatemala (12,3%) contam com as menores cargas tributárias da América Latina. A carga tributária do País ultrapassa a dos países ricos. Na média da OCDE, a carga tributária foi de 34,1% do PIB em 2011.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?