Publicidade

15 de Janeiro de 2014 - 17:31

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O encontro para arrecadar fundos promovido pela Organização das Nações Unidas(ONU) já contabilizou US$ 2,4 bilhões em promessas de ajuda de doadores internacionais para aliviar o sofrimento dos sírios afetados pela guerra civil no país, informou nesta quarta-feira o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Quase metade da população síria precisa urgentemente de ajuda humanitária, afirmou Ban Ki-moon na abertura da conferência realizada na capital do Kuwait. "Metade da população síria, quase 9,3 milhões de pessoas, precisa urgentemente de ajuda", afirmou Ban, salientando que mais de três milhões de pessoas deixaram o país. "Quando nos encontramos há um ano, quatro milhões de sírios precisavam de ajuda. Um ano depois enfrentamos uma crise regional e uma crise humanitária", acrescentou o dirigente da ONU.

O Kuwait, os Estados Unidos, Reino Unido e outros países prometeram doar mais de US$ 1,2 bilhão em novos recursos no primeiro dia da conferência internacional de arrecadação, que tem como objetivo levantar US$ 6,5 bilhões necessários para atender as necessidades dos afetados pelo conflito neste ano, segundo dados da ONU.

Os Estados Unidos prometerem enviar uma ajuda adicional de US$ 380 milhões, mas alertaram que os esforços internacionais para aliviar o sofrimento do país irão fracassar se o presidente Bashar Assad se recusar a permitir que a ajuda humanitária chegue às pessoas que dela necessitam.

Os Estados Unidos são o maior doador único para a Síria. Mas este novo compromisso de financiamento, anunciado pelo secretário de Estado John Kerry, é apenas uma fração do que a ONU espera arrecadar em 2014.

Funcionários da entidade não esperam conseguir todo o montante neste evento, mas acreditam que a reunião pode chamar mais a atenção internacional para o conflito, que entra em seu terceiro ano. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da liberação da maconha para uso medicinal?