Publicidade

11 de Março de 2014 - 06:43

Por Carla Araújo - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Palmeiras entrou em campo neste domingo ainda invicto, com desfalques importantes, mas embalado e empolgado com o retorno de Valdivia, que foi poupado contra o Ituano para estar 100%. No entanto, o time viu a sua invencibilidade no Campeonato Paulista acabar ao ser derrotado pelo Botafogo por 3 a 1, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, pela 10.ª rodada.

Apesar de perder a invencibilidade, o Palmeiras segue tranquilo na liderança do Grupo D, com 23 pontos, sete a mais que o vice Bragantino e oito do terceiro colocado Rio Claro. Já o Botafogo retoma a ponta do Grupo B, com 19 pontos, ultrapassando o Ituano, que tem 18. Nesta chave, o Corinthians é o quarto colocado, com 14 pontos.

Valdivia começou o jogo mostrando disposição, deu passes e até assustou o goleiro Gilvan em um lance de cabeça. Apesar disso, foi o Botafogo que conseguiu abrir ao placar, aos 20 minutos, graças a um vacilo da defesa palmeirense, que estava desarrumada. Giovanni roubou a bola, entrou livre pelo lado esquerdo e cruzou rasteiro para Mike, que, entre Lúcio e Marcelo Oliveira, tocou no contrapé de Fernando Prass para abrir o placar. Foi o quinto gol de Mike, que é o artilheiro do Botafogo no Paulistão.

O Botafogo, no entanto, não teve muito tempo de comemorar o gol. Aos 22 minutos, o árbitro marcou um pênalti para o Palmeiras. Na jogada, Mendieta recebeu lançamento de William Matheus e chutou duas vezes até a bola sobrar para Valdívia, que chutou e acertou a mão do zagueiro Henrique Mattos. O meia chileno cobrou bem, sem chances para Gilvan, e deixou tudo igual. Foi o terceiro gol dele no campeonato.

Com os gols, a partida ficou mais movimentada e com a marcação apertada nos dois lados. Mas, aos 33 minutos, o Botafogo marcou mais um e começou a dominar a partida. Novamente o gol contou com um vacilo da defesa palmeirense. O meia Camilo roubou a bola após um erro de William Matheus e partiu em velocidade para acertar um chute certeiro no canto direito de Fernando Prass.

O Botafogo se soltou e começou a criar ainda mais chances de perigo. O time ampliou o placar de pênalti em uma situação similar à penalidade máxima que resultou no gol palmeirense. Daniel Borges tentou o cruzamento, mas a bola bateu no braço de William Matheus, que levou cartão amarelo por reclamação no lance. Marcelo Macedo não desperdiçou a chance e marcou com um chute alto, no canto direito, sem chance de defesa.

Nos últimos minutos do primeiro tempo, o Palmeiras sentiu a derrota parcial e ficou perdido em campo. Aos 40 minutos, Camilo protagonizou um bonito lance ao dar dois chapéus em palmeirenses e fazer a torcida vibrar no estádio Santa Cruz.

No segundo tempo, o Palmeiras, que estreou na partida a camisa branca lançada no início da semana em homenagem ao centenário do clube, tentou recuperar o vigor do ataque. O técnico Gilson Kleina manteve o chileno Valdivia na frente e fez duas alterações: colocou Vinicius no lugar de Marquinhos Gabriel e Bruno César para substituir Miguel.

A troca não surtiu efeito. Valdivia até teve uma boa chance de diminuir no início da parcial, mas acabou desperdiçando a chance ao receber na área e chutar forte por cima do gol. O Botafogo passou a administrar o jogo e esperar chances de contra-ataque.

A torcida alviverde tentou incentivar o time, que chegou a pressionar, sem sucesso. Com o Palmeiras sem conseguir criar e o Botafogo sem ofensividade, o jogo perdeu qualidade e ficou morno. Um dos lances de perigo da segunda etapa foi do time de Ribeirão Preto, aos 23 minutos, que exigiu uma bela defesa de Fernando Prass. Camilo bateu de curva e quase ampliou.

Os técnicos ainda tentaram mudar a dinâmica da partida, com substituições, mas o resultado do jogo não se alterou. Na próxima rodada, o Palmeiras enfrenta o São Bernardo, nesta quinta-feira, às 19h30, no estádio do Pacaembu, em São Paulo. Já o Botafogo recebe o Penapolense, às 18h30, no sábado de carnaval.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 3 x 1 PALMEIRAS

BOTAFOGO - Gilvan; Daniel Borges, Henrique Mattos, Lima e Giovanni; Gilmak (Alex Silva), Hudson, Camilo e Wellington Bruno (Léo); Mike e Marcelo Macedo (Leandro). Técnico: Wagner Lopes.

PALMEIRAS - Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira e William Matheus; França, Eguren, Mendieta (Serginho) e Valdivia; Marquinhos Gabriel (Vinícius) e Miguel (Bruno César). Técnico: Gilson Kleina.

GOLS - Mike, aos 20, Valdivia (pênalti), aos 24, Camilo, aos 33, e Marcelo Macedo (pênalti), aos 38 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Gilmak e Gilvan (Botafogo); William Matheus, Bruno César, Valdivia e França (Palmeiras).

CARTÕES VERMELHOS - Alex Silva (Botafogo); Bruno César (Palmeiras).

ÁRBITRO - Robério Pereira Pires.

RENDA - R$ 645.370,00.

PÚBLICO - 16.373 pagantes.

LOCAL - Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP).

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está evitando contrair dívidas maiores em função da situação econômica do país?