Publicidade

12 de Dezembro de 2013 - 07:49

Por José Maria Mayrink - Agencia Estado

Compartilhar
 

O papa Francisco foi eleito nesta quarta-feira, 11, o Homem do Ano de 2013 pela revista americana

O Vaticano aceitou a homenagem com satisfação, conforme o porta-voz da Santa Sé, padre Federico Lombardi. "É um sinal positivo que um dos reconhecimentos mais prestigiosos no âmbito da imprensa internacional seja atribuído a quem anuncia no mundo valores espirituais, religiosos e morais e fala com eficiência a favor da paz e de uma justiça maior", disse Lombardi, depois de afirmar que a escolha não surpreendeu.

Francisco foi eleito em março, um mês depois da renúncia de Bento XVI. Ele iniciou uma série de reformas no Vaticano e imprimiu um estilo simples e carismático a seu papado. O papa esteve no Brasil em julho, durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ). Em segundo lugar, ficou o ex-técnico da CIA Edward Snowden, que revelou ao mundo a existência de um amplo esquema de espionagem feito pelo governo americano. Estão na lista também a ativista pelos direitos dos homossexuais Edith Winsor, o ditador sírio, Bashar Assad, e o senador americano Ted Cruz, um dos líderes da ala radical do Partido Republicano.

Francisco é o terceiro papa a receber a distinção. A

João Paulo II foi escolhido logo após duas duplas de peso premiadas em 1993: Nelson Mandela e Frederik de Klerk, pelo fim do apartheid na África do Sul, e Yasser Arafat e Yitzhak Rabin, pelo acordo de paz no Oriente Médio. A

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?