Publicidade

08 de Dezembro de 2013 - 17:45

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Os resultados das eleições estaduais na Índia mostraram que a popularidade do governista Partido do Congresso despencou, dando força ao partido de oposição Bharatiya Janata (BJP) em um momento no qual a maior democracia do mundo se prepara para realizar eleições nacionais no próximo ano.

O BJP ganhou em quatro Estados importantes - Delhi, Rajasthan, Madhya Pradesh e Chhattisgarh - que representam 180 milhões de pessoas. O partido atribuiu parte do sucesso à campanha do seu popular candidato à primeiro-ministro, Narendra Modi, e à falta de forte liderança no Congresso.

Rahul Ghandi, vice-presidente do Partido do Congresso e principal candidato a premiê, cujos pai, avó e bisavô atuaram como primeiros-ministros, liderou a estratégia eleitoral do partido. Apesar de ter focado em transformação, analistas afirmaram que ele parecia não acompanhar assuntos de importância nacional.

Eleitores em todo o país expressaram revolta em relação à corrupção, inflação e violência contra as mulheres, entre outras questões que parecem ter piorado com o partido governista, no poder há dez anos.

"Uma coisa é clara: o humor do país é anti Congresso e isso não é mais questionável", disse Nirmala Sitharaman, porta-voz do partido de oposição BJP. "Modi é a alternativa perfeita."

As autoridades do Partido do Congresso reconheceram que o resultado da eleição sugere que os eleitores não estão contentes. No entanto, recusaram-se a culpar Gandhi, dizendo que sua tentativa de transformar o partido surtirá efeito nas próximas eleições.

Alguns analistas alertaram que as eleições estaduais mostraram um cenário incompleto da política na Índia. Os quatro Estados que foram às urnas estão no norte do país, onde o BJP sempre teve mais apoio. O partido vem tentando angariar apoio nos quatro Estados do sul do país e no nordeste, que representa cerca de um quinto das cadeiras do Parlamento. Fonte: Dow Jones Newswires.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?