Publicidade

11 de Março de 2014 - 00:35

Por Daiene Cardoso - Agencia Estado

Compartilhar
 

Em discurso no plenário da Câmara na tarde desta quinta-feira, 6, o deputado Zé Geraldo (PT-BA) reagiu à saída da médica cubana Ramona Matos Rodríguez do Programa Mais Médicos. O petista disse que ela "não se enquadra" no programa porque foi flagrada "várias vezes totalmente embriagada" e que Pacajá, município do interior do Pará onde a profissional atuava, "não quer essa médica por lá".

"Essa médica foi vista várias vezes totalmente embriagada, a ponto de que nem seus colegas cubanos querem ela mais lá", enfatizou o petista. O deputado afirmou que a população precisa de médicos "equilibrados". "Infelizmente, numa leva de 10, 13, 15 mil médicos, aparece um ou outro que não tem como prestar bom serviço para a população", emendou.

O parlamentar disse que recebeu uma nota do Conselho de Saúde de Pacajá informando sobre a atuação da médica na localidade. Na nota, a entidade declara que Ramona não era mais aceita pelos seus colegas. "É bom que ela volte para o seu país de origem, porque ela não tem condições de prestar serviço médico aqui no Brasil", declarou.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que campanha corpo-a-corpo ainda dá voto?