Publicidade

11 de Março de 2014 - 02:49

Por Andreza Matais - Agencia Estado

Compartilhar
 

A Procuradoria-Geral da República (PGR) prevê concluir na próxima semana a tradução do português para o italiano de 70 páginas do processo do mensalão referentes ao ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato. Esse será o primeiro passo para dar início ao pedido de extradição do petista, condenado por envolvimento no esquema. O governo brasileiro tem até o dia 15 de março para remeter à Itália solicitação para que ele cumpra pena no Brasil. O prazo começou a contar no dia 5 de fevereiro.

Pizzolato estava foragido até a semana passada, quando foi preso em Maranello, na casa de um sobrinho. Ele deixou o Brasil após ser condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a pena de 12 anos e 7 meses de prisão em regime fechado. Com dupla cidadania, Pizzolato tenta escapar da punição pedindo um novo julgamento na Itália.

O Secretário Nacional de Justiça, Paulo Abrão, afirmou ao

"Isso é uma praxe. Pode ser que, eventualmente, se não conseguirmos traduzir a tempo essas mais de oito mil páginas, se encaminhe parcialmente e se solicite que a Itália aceite isso. Mas ficará no âmbito decisório da Itália", afirmou Abrão. Os documentos são traduzidos por uma empresa contratada pela PGR. O custo da tradução ainda não foi calculado, mas se forem mesmo 70 páginas, o trabalho sairá por R$ 3.640,00.

Após a tradução do processo, a PGR encaminhará ao STF o pedido de extradição que, por sua vez, o remeterá ao Ministério da Justiça. Caso concorde, a demanda é enviada ao Ministério das Relações Exteriores, que remete ao seu similar na Itália e, enfim, à Justiça italiana. "Temos uma corrida contra o tempo. O ministro José Eduardo Cardozo nos orientou a agir com total celeridade. Por isso que em menos de 24 horas a gente já havia comunicado ao STF o aviso ministerial para que a Corte pudesse formalizar o pedido de extradição. Houve um entendimento do STF de que essa iniciativa sairia da PGR, o que está sendo feito", afirmou Abrão.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que a Justiça agiu corretamente ao permitir, por habeas-corpus, a soltura dos ativistas presos durante a Copa?