Publicidade

27 de Dezembro de 2013 - 08:37

Por Diego Zanchetta - Agencia Estado

Compartilhar
 

A gestão do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), lançou consulta pública para definir a concessão de um projeto que pretende unir as quatro principais regiões de comércio popular de São Paulo (Brás, 25 de Março, Santa Ifigênia e Bom Retiro) por meio de um circuito de compras.

Com um orçamento de R$ 250 milhões e apresentado em 2011 pelo ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD), o plano prevê também transformar a Feira da Madrugada num shopping popular, explorado por um consórcio de empresas. "É, basicamente, o mesmo projeto (do Kassab), com alguns pequenos detalhes de diferença. A Feira da Madrugada, por exemplo, não vai acabar", afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, Eliseu Gabriel. "A meta é criar um receptivo com boa infraestrutura para o turista de compras que é maltratado na cidade", resume.

Pelo plano, o governo planeja criar redes exclusivas de ônibus e vans e construir entre elas praças de alimentação, bolsões de estacionamento, lugares para guardar sacolas e um hotel. Ao todo, o espaço da concessão vai ter 523 vagas de estacionamento para ônibus e 1.545 vagas para carros, além de 15.133 m² de boxes e 37.343 m² de lojas.

Para o espaço de hortifrúti, serão destinados 6.586 m². Também haverá um hotel de 15 andares (com 196 quartos), 2 torres comerciais para escritórios e 7 torres residenciais (totalizando 280 apartamentos). O governo vai realizar uma audiência no dia 8, no auditório do Sindicato dos Engenheiros, no centro, para fazer a apresentação do projeto e ouvir opiniões. Uma das metas é instalar no futuro centro de compras serviços públicos como Poupatempo, Correios e bases da PM. As informações são do jornal

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você pretende substituir o ovo de Páscoa por outros produtos em função do preço?