Publicidade

27 de Dezembro de 2013 - 15:08

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O recurso do Flamengo não surtiu efeito e, nesta sexta-feira, o Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) manteve a punição do clube pela escalação irregular do lateral André Santos na última rodada do Campeonato Brasileiro. Com isso, o time carioca perdeu mesmo quatro pontos na tabela final da competição, como havia sido determinado inicialmente pelo tribunal.

O resultado foi o mesmo do julgamento ocorrido mais cedo, no qual o Pleno do STJD também manteve a punição à Portuguesa, que perdeu quatro pontos na tabela pela escalação irregular do meia Héverton. No caso do clube paulista, isso culminou na queda para a 17.ª posição da tabela e, assim, no rebaixamento para a Série B - o que manteve o Fluminense na Série A. Já para o Flamengo, a mudança foi apenas da 11.ª para a 16.ª colocação.

O decorrer do julgamento do Flamengo também foi praticamente igual ao da Portuguesa. Como aconteceu com os paulistas, o clube carioca foi julgado culpado de forma unânime, por 8 votos a 0. O departamento jurídico flamenguista ainda não indicou se entrará com novo recurso na Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês).

"A diretoria vai estudar isso (levar o caso à CAS). Não tenho como dizer. Apenas fui chamado para fazer essa defesa", disse o advogado do Flamengo no caso, Michel Assef Filho. "Se o Flamengo tivesse previsto o que iria acontecer, com certeza não teria escalado o atleta. Por cautela. Eu fui contratado para defender o time. Então, com toda a sinceridade, que ele tinha condição de jogo. Agora o clube perde os quatro pontos e vai estudar se leva o caso adiante."

O Flamengo escalou André Santos de forma irregular contra o Cruzeiro, no dia 8 de dezembro. O jogador foi expulso contra o Atlético-PR na segunda partida da final da Copa do Brasil e pegou um jogo de gancho. O atleta chegou a ficar fora do duelo contra o Vitória, o primeiro depois da decisão da Copa do Brasil, mas a ausência naquela partida não conta como suspensão. Por se tratar de uma competição diferente, é preciso esperar o caso ir a julgamento para ter validade. Assim, ele não poderia ter enfrentado o time mineiro.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?