Publicidade

17 de Janeiro de 2014 - 11:49

Por Ernesto Rodrigues, especial para AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

A Polícia Militar e a Força Nacional conseguiram debelar uma segunda tentativa de rebelião na Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) na noite de quinta-feira, 16. Esta foi a segunda tentativa de rebelião registrada nesta prisão em menos de 24 horas. A primeira aconteceu à tarde e também foi debelada logo no princípio. A CCPJ é uma das cadeias que fazem parte do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde 62 detentos foram mortos desde o ano passado.

De acordo com a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária do Maranhão (Sejap), os presos que tentaram se rebelar estão insatisfeitos com a presença da PM no Complexo de Pedrinhas e integram o grupo que comandou os ataques a ônibus e a delegacias no dia 3 de janeiro, em São Luís, que resultou na morte de uma criança de 6 anos.

Em nota, a Sejap informou que a tentativa ocorreu no mesmo bloco onde foi debelada a primeira tentativa, ocorrida na tarde de quinta-feira: o bloco A da CCPJ.

Após a tentativa de motim, homens da Polícia Militar e da Força Nacional, com o acompanhamento da Corregedoria e Ouvidoria da Sejap, revistaram as celas da unidade.

Familiares dos presos que estavam na frente da prisão ainda chegaram a interditar o trânsito na BR-135, localizada em frente ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, única ligação por terra entre a capital maranhense e o continente, mas a Polícia Rodoviária Federal liberou o tráfego uma hora depois do início do protesto. A PM e a Força Nacional reforçaram a segurança no local.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?