Publicidade

09 de Dezembro de 2013 - 19:37

Por Marcos Dias Oliveira - Agencia Estado

Compartilhar
 

Às 18h15 desta segunda-feira, o delegado regional da Polícia Civil Dirceu Silveira Júnior ainda não havia recebido as informações sobre os antecedentes criminais dos três torcedores do Vasco que se envolveram no conflito com torcedores do Atlético-PR e que estão no Presídio Regional de Joinville. "Primeiramente estamos confirmando a identificação deles e para isso estamos contando com as informações da Delegacia de Apoio ao Turista do Rio de Janeiro, através do Núcleo de Grandes Eventos", relatou Silveira júnior.

Segundo o policial, as informações sobre os antecedentes criminais do trio deverão chegar à Delegacia de Plantão Policial de Joinville para serem anexadas ao flagrante, que dentro de 10 dias deverá ser remetido ao Poder Judiciário. Segundo o chefe da polícia, neste período os vascaínos Leones Mendes da Silva, 23 anos, Arthur Barcelos de Lima Ferreira, 26, e Jonathan Santos, 29, permanecerão encarcerados aguardando decisão do juiz de execuções penais de uma das Varas Criminais de Joinville.

Ainda nesta tarde, os peritos do Instituto de Criminalística de Joinville remeteram cópias das fotos e filmagens para as polícias civil de Curitiba e do Rio de Janeiro. "Estamos recebendo total apoio dos colegas dos dois estados que se prontificaram em tentar identificar todos os envolvidos através das diretorias dos respectivos clubes", disse o delegado geral Dirceu Silveira.

Ainda, segundo o policial, nesta segunda surgiram informações extra oficiais do possível envolvimento dos que estão detidos em incitação à violência em outras situações semelhantes. "Estamos aguardando a confirmação", confirmou o chefe de polícia.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?