Publicidade

26 de Dezembro de 2013 - 20:25

Por - Agencia Estado

Compartilhar
 

Em pleno recesso de fim de ano, a presidente Dilma Rousseff viaja nesta sexta-feira, 27, a Governador Valadares (MG), para acompanhar de perto os estragos provocados pelas fortes chuvas que castigam a região. Segundo boletim da Defesa Estadual, 78 municípios de Minas Gerais já foram afetados pelas chuvas - em 34 deles, foi decreto estado de emergência. Até as 17h50 de quinta-feira, 26, 18 mortes haviam sido registradas.

Em Minas Gerais, Estado governado pelo tucano Antônio Anastasia (PSDB), Dilma dobrou em 2013 a quantidade de eventos públicos, quando comparado a 2012. Esta será a nona viagem de Dilma a Minas neste ano, ante quatro viagens em 2012.

Na última terça-feira, 24, na véspera do Natal, a presidente viajou a Vitória, onde sobrevoou de helicóptero a região metropolitana, acompanhada do governador Renato Casagrande (PSB).

Até a noite desta quinta, o Planalto ainda não havia finalizado com o governo mineiro o formato da viagem de amanhça, mas a expectativa era a de que repetisse o roteiro capixaba, com sobrevoo de helicóptero e reunião com autoridades locais. O governador Anastasia vai acompanhar a presidente na visita a Governador Valadares.

De acordo com Boletim da Defesa Civil, 2.460 pessoas foram desabrigadas por conta das chuvas. Ao todo, 7.099 casas foram danificadas e 116, destruídas. A previsão meteorológica é de que as chuvas continuem no Estado os próximos dias.

A presidente deve embarcar da Base Naval de Aratu, na Bahia, rumo a Minas Gerais, às 7h. Na tarde de quinta, Dilma deixou o Palácio da Alvorada rumo ao litoral baiano, acompanhada da filha, Paula, e do neto, Gabriel. Segundo assessores palacianos, Dilma deverá permanecer no local até o dia 5 de janeiro, longe do assédio da imprensa.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?