Publicidade

16 de Janeiro de 2014 - 17:14

Por Wladimir D'Andrade - Agencia Estado

Compartilhar
 

Pelo menos 13 interessados responderam à convocação da Companhia Docas do Estado de São Paulo e serão avaliadas pela Secretaria de Portos (SEP) para exploração de áreas de estacionamento no planalto paulista para caminhões com destino a Santos. O número representa a soma de 11 terrenos informados no último dia 8 pelo superintendente de Logística Integrada da Codesp, Osvaldo Vale Barbosa, mais dois apresentados, segundo apurou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, até o final do prazo de convocação, ocorrido nesta quarta-feira, 15.

Duas áreas foram consideradas por técnicos da Codesp que visitaram parte dos locais como de grande potencial para a exploração de estacionamentos integrados ao sistema de agendamento da autoridade portuária. A Codesp, agora, vai fazer relatórios sobre as visitas técnicas e enviar as informações para a SEP, que vai avaliar a viabilidade dos terrenos. De acordo com a secretaria, não há prazo para uma decisão e de quando as áreas escolhidas começarão a operar.

Os novos estacionamentos são necessários para a organização do fluxo de caminhões que levam carga de exportação ao Porto de Santos. Atualmente há dois grandes estacionamentos, o Ecopatio, do grupo EcoRodovias, e o Rodopark, ambos em Cubatão, já na Baixada Santista, mas eles são insuficientes para comportar todo o volume de veículos que precisam descarregar a carga nos terminais do porto.

O agendamento é uma estratégia adotada para minimizar os problemas de acesso ao Porto de Santos e evitar as quilométricas filas nas rodovias do litoral paulista de caminhões carregados de grãos no pico da safra, concentrada no primeiro semestre, a partir de fevereiro. A medida faz parte do planejamento do transporte da safra 2013/2014 feito tanto pelo governo federal quanto pelo estadual. A SEP não informou, porém, se os novos pátios poderão entrar em funcionamento ainda nesta primeira metade do ano.

A convocação foi feita pela Codesp no dia 6 de dezembro em jornais de Santos, São Paulo, Grande ABC e regiões de Campinas e Mogi das Cruzes. Os investimentos nas novas áreas, de acordo com a SEP, serão realizados pela iniciativa privada.

Ainda nesta quarta, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) acatou o questionamento do governo paulista e suspendeu a norma da prefeitura de Cubatão que restringia o horário de funcionamento dos pátios reguladores localizados no município. Os estacionamentos sempre funcionaram 24 horas, mas uma norma da prefeitura editada em maio de 2013 limitou a operação entre 8h e 18 horas. De acordo com a Secretaria Estadual de Logística e Transportes, a decisão do TJ assegura o funcionamento integral dos pátios.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?