Publicidade

05 de Dezembro de 2013 - 19:46

Por Ciro Campos - Agencia Estado

Compartilhar
 

Os jogadores da Portuguesa voltaram a treinar normalmente nesta quinta-feira um dia após terem entrado em greve. O time retomou as atividades depois de se reunirem com a diretoria e ouvir a confirmação de que as dívidas com seis jogadores do elenco seriam pagas.

O vice-presidente de futebol do clube, Roberto do Santos, admitiu o atraso no pagamento de direitos de imagem referentes aos dois últimos meses e disse que seis dos 40 jogadores do elenco não receberam porque o clube ficou sem dinheiro. "Na sexta-feira pudemos acertar somente uma parte e priorizamos os titulares. Ficou faltando pagar para atletas que estão no departamento médico, mas agora isso já foi resolvido", explicou.

O dirigente atribuiu o problema financeiro ao prejuízo que o clube teve por ter disputado a Série A-2 do Campeonato Paulista, quando gastou R$ 8 milhões e teve direito a receber R$ 150 mil como prêmio pelo título. Fora isso, a Portuguesa ainda convive com outras limitações: no Brasileirão é a equipe que menos recebe dinheiro das cotas de televisão e a que tem a pior média de público.

"A falha foi da Portuguesa e os jogadores são unidos, têm o direito de reclamar pelos companheiros. Compreendo o descontentamento deles", disse. O dirigente afirmou que não teme novas manifestações dos jogadores porque o elenco está para receber duas premiações antes das férias. A primeira é se confirmar a permanência na Série A para o ano que vem e a outra, é chegar a 50 pontos no Brasileirão. O time está com 47 e no domingo recebe o Grêmio, no Canindé, pela última rodada.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?